fbpx

Como definir as primeiras métricas de startups?

Como definir as primeiras métricas de startups?

Para que a sua empresa tenha sucesso é muito importante conhecer e saber como monitorar as métricas de startups. Dessa forma, você poderá acompanhar os resultados, definindo os pontos de melhorias e reforçando as práticas que já estão dando certo.

As métricas são necessárias para alcançar os objetivos do seu negócio. E há muitos tipos diferentes possíveis. Por isso é preciso defini-las bem, alinhando essas métricas às suas estratégias e sempre levando em consideração as suas limitações. Afinal, sem esse foco, sua empresa gastará mais tempo e capital, sem crescer no ritmo esperado.

Algumas métricas de startups acompanham a escalabilidade ou a rentabilidade, já outras dizem a respeito à produtividade. Para acertar na definição para o seu negócio, continue lendo este artigo, conheça as diferenças e entenda quais métricas fazem mais sentido para seu negócio. Vamos lá!

 

O que são métricas?

 

Métricas são conjuntos de valores mensuráveis que formam indicadores de vários pontos. Elas são muito importantes para o desenvolvimento de um negócio, pois através delas você poderá avaliar, medir e monitorar o desempenho dos processos dentro da sua startup

As métricas não devem ficar restritas a apenas um setor, podem ser utilizadas pelo marketing, RH, operações, financeiro etc. Assim, você alinha os resultados com os objetivos da sua empresa, repassando para que toda a equipe direcione energias para as ações  prioritárias.

As métricas também permitem que você faça comparações com os meses anteriores, a fim de verificar se o negócio está chegando mais perto da sua meta ou não e que fatores podem estar contribuindo neste sentido. 

Por isso, antes de tudo, o primeiro passo é definir seu objetivo final e o prazo em que pretende atingi-lo. Lembrando que essa avaliação deve levar em conta os diversos processos, pessoas e fatores envolvidos, não sendo positivo definir metas muito desafiadoras que possam depois frustrar o time em caso de não atingimento. Com isso definido, você deve partir para a seleção das métricas de startups que te ajudarão a alcançá-lo.

 

Principais métricas de startups

 

Dentro de uma startup da área de tecnologia existem algumas métricas que são as mais conhecidas e exploradas pelos empreendedores, variando de acordo com o seu modelo de negócio e também com o seu cenário. Conheça a seguir as principais métricas de startups e veja como podem se aplicar ao seu contexto.

 

Receita Mensal Recorrente (MRR)

Essa é uma métrica voltada para os negócios que têm como premissa assinaturas ou planos, ou seja, startups que operam no modelo de receita recorrente.

Com a MRR é possível calcular a média do faturamento, dentro do período que você escolher, e então, realizar as projeções. Como este indicador é obtido com base no modelo de assinaturas, para descobrir a MRR é deve ser levado em conta o valor recebido pela sua startup em cada mês, somando todos os clientes pagantes.

 

Receita Anual Recorrente (ARR)

Como o nome diz, esta métrica calcula a receita anual, encontrada também nos negócios de recorrência, e para o cálculo da ARR você deve utilizar o valor da MRR e multiplicar por 12 (meses). Assim você terá um mapeamento mais amplo e poderá realizar comparações como o desempenho de anos anteriores.

 

Lifetime Value (LTV)

Essa é uma das principais métricas de startups. O LTV é um valor usado para indicar o quanto cada cliente contribuiu no faturamento da startup enquanto permaneceu como cliente. Assim, é possível realizar projeções do tempo que esse cliente está com você, quanto ele ainda pode render e até gerar insights para desenvolver ações de retenção que se apliquem a outros clientes, caso essa métrica esteja boa.

Para calcular o LTV basta multiplicar o ticket médio pela média de compras por cliente anual, e depois pela média do tempo de permanência desse cliente na sua startup. A fórmula seria:

 

LTV = (ticket médio × média de compras por cliente anual) × média de tempo de permanência cliente na empresa

 

Taxa de crescimento

A taxa de crescimento, também chamada de growth rate, permite o monitoramento do percentual de crescimento da sua startup, com base em novos projetos e aumento da receita.  Para calculá-la, é preciso acompanhar a MRR e ir fazendo comparações mensais.

 

Net Promoter Score (NPS)

O Net Promoter Score é uma das métricas de startups que medem o engajamento e a satisfação dos clientes. É muito importante acompanhá-la, principalmente durante o pós-vendas, pois ela ajuda a empresa a entender o feedback dos clientes ao longo do atendimento e aplicar melhorias contínuas.

Isso porque ela consiste em perguntas enviadas após a compra, para que os clientes avaliem o produto, serviço e a satisfação com a sua marca. As classificações utilizadas são:

  • detratores: aqueles que deram notas entre 0 e 6 e tendem a falar mal do seu produto ou serviço;
  • neutros: quem avaliou a sua empresa com as notas 7 ou 8 e está na faixa que se sente satisfeito, porém não vivenciou nenhuma experiência “uau”;
  • promotores: são os que escolheram 9 ou 10 e tendem a recomendar ativamente seu produto ou serviço.

A partir das notas obtidas, você calcula o NPS com a porcentagem de promotores, menos a de detratores.

 

Taxa de Cancelamento (Churn Rate)

Outra métrica fundamental para as startups de receita recorrente, o churn mede a porcentagem de clientes que estão cancelando contratos. Você pode monitorar este indicador para tentar reverter um possível cenário desafiador.

O churn é um valor absoluto, que representa o número de clientes que cancelaram contrato em um determinado período. Já para calcular a taxa de cancelamento, você deve analisar a evolução deste valor dentro do período. Por exemplo, se durante um mês você foi de 100 para 90 clientes, a taxa de churn foi de 10%.

 

Return over Investment (ROI)

Grande estrela dentre as métricas de startups, o ROI permite que você acompanhe o quanto o seu negócio está ganhando a partir dos investimentos. Sejam eles em ações de marketing, vendas, contratações etc. O importante é que a startup apresente resultados financeiros superiores com a sua receita ao valor investido na operação.

A fórmula para calcular o ROI é:

 

(Retorno do Investimento – Custo do Investimento) / Custo do Investimento

 

Com essas principais métricas de startups você poderá verificar o crescimento como um todo da sua empresa, desde o início das operações até o pós-vendas, e direcionar os investimentos para as áreas que mais precisam. 

Conheça mais dicas para manter seu negócio sempre em crescimento no blog do Startup SC.

 

Alexandre Souza

Coordenador do Startup SC, projeto do Sebrae/SC que tem como objetivo o desenvolvimento e fortalecimento das startups catarinenses.