fbpx

4 mitos do empreendedorismo que você precisa esquecer

4 mitos do empreendedorismo que você precisa esquecer

Ser um empreendedor não é nada fácil. Muitos conselhos que são dados àqueles que querem começar sua empresa, mas nem sempre eles devem ser seguidos à risca. Assim, surgem os mitos do empreendedorismo. Muitos deles tornam ainda mais complexa a realidade do empreendedor e somente contribui para dificultar a trajetória de quem quer ter seu próprio negócio. 

Para desvendar isso, Rafael Assunção, empreendedor e mentor do Startup SC, selecionou 4 mitos do empreendedorismo que mais escuta nos workshops realizados em sua trajetória. Confira a verdade por de trás deles!

 

Mitos do empreendedorismo que podem estar no seu caminho

 

Mito 1: Tenho que fazer apenas o que é escalável

 

O primeiro dos mitos sobre o empreendedorismo é sobre fazer tudo ser escalável. Claro que todo negócio sonha em ter um crescimento exponencial, e isso vira o objetivo de muitos empreendedores. 

Afinal, como apresentado no livro “Organização Exponencial”, de Salim Ismail, e replicado como regra na cabeça de muitos empreendedores, “é preciso crescer o mais rápido possível, senão, não se terá nada”. Isso não está errado e deve ser ignorado, somente deve ser tratado com parcimônia para adaptação ao seu cenário e realidade.

O crescimento da sua startup é muito importante, mas não deve ser o único foco do seu negócio. Muitos empreendedores desejam tanto o sucesso logo que acabam atropelando alguns estágios. Como, por exemplo, comprar uma sala maior, comprar outras empresas, ou até pensar em expansão internacional.

É preciso racionalizar, analisar com cuidado todas as possibilidades e dar um passo de cada vez. Outro ponto importante de destacar aqui é que cada segmento cresce em uma velocidade diferente, então deve-se analisar também este aspecto. Foque em no segmento, e entregue o máximo de valor que conseguir, e depois, vá pensando em outras frentes.

Algumas palestras que aconteceram no CASE Startup Summit 2020, promovido pelo Startup SC em parceria com a Associação Catarinense de Tecnologia (ACATE) e a Associação Brasileira de Startups (ABStartups), tratam desse tema estão disponíveis! Como a “Histórias de inovação: do perrengue ao crescimento” e “Crescimento na crise: os aprendizados da Liv Up”, entre outras.

 

Mito 2: Tenho que vender para os pequenos para depois vender para os grandes

 

Mais um dos altamente disseminados mitos do empreendedorismo é pensar que se sua empresa está começando ela não pode ter grandes negócios como clientes. Não subestime o poder da sua startup. Pode ser que essa tal “empresa grande” esteja procurando e precisando do produto ou serviço que você vende.

É preciso coragem e ousadia para defender o seu negócio e confiança para acreditar no seu potencial perante aos outros empresários. Confira em palestras como a “99: como o primeiro unicórnio brasileiro se tornou um celeiro de startups” e “A empresa de 70 anos e a startup: o match perfeito”, do Case Startup Summit, uma visão de empreendedores de sucesso sobre o início de suas trajetórias.

 

Mito 3: Tenho que captar dinheiro para escalar

 

O terceiro entre os grandes mitos do empreendedorismo identificados por Rafael Assunção é acreditar que apenas o dinheiro faz o negócio crescer. Claro que isso é um fator importante, mas, novamente, não pode ser o único. 

Empreender é tomar riscos, e isso envolve conhecer, mapear e implementar boas práticas em diferentes áreas para impulsionar a startup. Para aqueles que estão começando, há muitos programas que auxiliam as startups a se estruturarem, como o Programa de Capacitação Startup SC.

Além disso, ter muito dinheiro pode fazer com que o empreendedor escale o negócio antes que seja a “hora certa” e não focar no “agora”. Por isso, o grande problema não é a falta dinheiro, e sim, saber tomar as decisões certas e escolher as melhores estratégias.

Há diversos outros fatores associados ao crescimento do negócio, como conhecer as estratégias certas para o seu segmento, estabelecer uma boa comunicação em todos os níveis, saber direcionar esforços para as áreas que mais necessitam, entre outros pontos.

Voltamos a recomendar o CASE Startup Summit 2020, pois por lá também aconteceram palestras sobre crescimento das empresas. Alguns exemplos são “Como o Duolingo cresceu de 3 a 200 milhões de usuários” e “Produto como máquina de crescimento”, já estão disponíveis para consulta na íntegra, não deixe de conferir!

 

Mito 4: Tenho que focar em reduzir o CAC

 

Reduzir custos é uma meta buscada por todo empreendedor, especialmente se estivermos falando do Custo de Aquisição de Cliente (CAC). No entanto esse é mais um dentre o que se consideram mitos empreendedorismo.

Para aumentar os lucros, temos que reduzir as despesas, mas muitos empreendedores acabam focando em ações para obter resultados em curto prazo, e aí pode estar um erro significativo. É preciso olhar os lucros ao longo prazo, pois investir um pouco mais hoje, poderá fazer uma grande diferença no futuro.

Outro ponto importante aqui é que o empreendedor precisa experimentar. Investir em diferentes frentes, e com diferentes números. Isso cria a cultura da inovação na startup, arriscando um pouco e testando diferentes estratégias. Só assim o empreendedor conseguirá achar o caminho certo para seu negócio.

Para quebrar esse mito recomendamos assistir às palestras “Do seed ao series D: 20 mil clientes e a década da Resultados Digitais”, “Customer Experience na Prática – como monitorar a experiência de seus clientes” e “Estratégias de crescimento que vão além de aumentar a base de clientes”.

Ao deixar os mitos para trás você poderá focar em estratégias importantes e que funcionem para o seu negócio e, então, verá o seu negócio crescer.

E aí, algum desses mitos do empreendedorismo já se mostrou como uma barreira para o desenvolvimento do seu negócio? Continue acompanhando nosso blog e também assista ao máximo de palestras do Case Startup Summit que você puder, no seu tempo, em breve estarão todas disponíveis no site.

Alexandre Souza

Coordenador do Startup SC, projeto do Sebrae/SC que tem como objetivo o desenvolvimento e fortalecimento das startups catarinenses.