fbpx

Planejamento financeiro para startups: a importância de organizar as contas

Planejamento financeiro para startups: a importância de organizar as contas

O planejamento financeiro para startups, que até o cenário de pandemia era um dos maiores monstros do empreendedorismo, passou a ser encarado de frente e como prioridade na nova conjuntura. Afinal, a gestão dos recursos de uma empresa é a principal maneira dos empreendedores compreenderem como está o seu cenário e que futuro se desenha diante da crise.

O assunto foi amplamente debatido pelos especialistas Annalisa Blando Dal Zotto, Rodrigo Ventura, Matt Montenegro e Paulo Costa na 39ª edição do Meetup Startup SC, sobre como manter a gestão financeira durante a crise, e a principal conclusão é: o momento é de organizar a casa entendendo as finanças mês a mês e a capacidade de geração de caixa.

Finanças é um tema considerado árido e chato e do qual muitos empreendedores se afastam o máximo possível, mas o caixa é o sangue que corre nas veias da empresa e o ar que a ela respira. Por isso, para manter o seu planejamento financeiro em dia, confira algumas dicas separadas pelos especialistas.

 

Conhecer as regras do jogo

Um dos principais desafios de empreendedores que não querem olhar para os seus caixas é a falta de entendimento do contexto de seu negócio. Para desenhar um planejamento financeiro para startups que tenha resultados possíveis, é preciso analisar a realidade do mercado em que a empresa está inserida:

 

  • Quais os impactos da crise na sua indústria?
  • Como a cadeia de valor do nicho de atuação da sua empresa foi afetada?
  • Qual a capacidade que a empresa possui de gerar caixa?
  • Com base nisso, como ela pode contribuir para a superação da crise neste setor?

 

É hora de conhecer as regras do jogo e participar ativamente dele. Governos, entidades e instituições se uniram em prol do resgate da economia em meio à pandemia e estão oferecendo uma série de recursos para que a economia não fosse totalmente paralisada. 

Existem alternativas permitidas via Medidas Provisórias, e por meio de orientações trabalhistas é possível entender que práticas podem ser implementadas na sua empresa em prol da contenção de gastos. Sejam elas redução de jornada de trabalho e salários, suspensão temporária de contratos ou até o adiantamento de férias, as empresas precisam entender o que podem aplicar em sua realidade.

Além disso, é possível buscar políticas como linhas de crédito, renegociação de aluguel e adiamento do recolhimento de FGTS e, dependendo de seus modelos estatutários, algumas empresas podem também adiar o pagamento de impostos. No entanto, mesmo realizando todas as ações possíveis, é essencial projetar o fluxo de caixa para o futuro, pensando naquilo que em breve precisará ser quitado.

 

O que fazer no planejamento financeiro para startups

Dentre as ações mais implementadas por empreendedores como prática de contenção de gastos está o corte das folhas de pagamento com redução de pessoal

Desligamentos costumam ser encarados de forma polêmica, como se o empreendedor por trás daquela decisão não estivesse pensando nas pessoas e nas suas famílias. No entanto, tenha em mente que esta é uma decisão estratégica que pode, sim, ser tomada quando for identificada a necessidade.

Empresas ligadas a setores altamente prejudicados pela crise, como turismo e eventos, têm um caminho árduo de recuperação pela frente, e pode ser que o empreendedor identifique demissões como a melhor opção naquele momento para a saúde financeira da empresa. É caro trazer colaboradores para as startups, e o custo é alto também para demiti-los, por isso, promover desligamentos durante crises representa uma fortaleza das empresas. Essa atitude significa que elas ainda dispõem de caixa para tal, e que talvez depois possa ser tarde demais.

Outra alternativa de planejamento financeiro para startups recomendada pelos especialistas em momentos de crise é direcionar o olhar para toda a operação e entender o que pode ser modificado para gerar mais receita.

A crise é momento de explorar diferentes canais de vendas e perfis de clientes, saindo somente do que é ideal, mas pensando no que pode gerar receita naquele momento. Pensar em ações de retenção de clientes também é recomendável, especialmente com o objetivo de reduzir o churn e manter receita.

A busca por captar recursos financeiros também é uma opção válida neste momento para empreendedores que acreditam no potencial do seu negócio, segundo os especialistas. Os fundos estão desacelerados e os investidores profissionais estão segurando mais os investimentos, mas eles não podem parar de trabalhar. Por isso, se você acredita no seu negócio e está em busca de uma rodada de investimento, não desista por conta da crise.

Em resumo, a palavra de ordem é autoconhecimento. Organizar as finanças internamente e fazer tudo o que estiver ao seu alcance para salvar a empresa e os empregos do seu time, e deixar a sua empresa preparada pode salvar a sua empresa e também chamar a atenção de investidores.

Para ficar por dentro de todos os meetups Startup SC que aconteceram com o objetivo de orientar empreendedores sobre como agir em diferentes aspectos diante da crise, acesse nosso novo lançamento, o podcast Startup SC. Por lá você encontra também diversas palestras do Startup Summit, webinars e diversos outros conteúdos. Acompanhe também nosso blog!

Alexandre Souza

Coordenador do Startup SC, projeto do Sebrae/SC que tem como objetivo o desenvolvimento e fortalecimento das startups catarinenses.