fbpx

5 dicas para criar o pitch comercial da sua startup

5 dicas para criar o pitch comercial da sua startup

Pitch comercial é uma apresentação curta, rápida e objetiva da ideia de negócio de uma startup. Para estruturá-lo, no entanto, é preciso dedicação e amplo conhecimento sobre o segmento de mercado escolhido e as dores que esta solução irá sanar. 

Toda vez que um empreendedor desenvolve uma ideia de produto, serviço ou solução e transforma isso em um negócio, já existe um processo de pesquisa por trás. Especialmente no momento de definir o Product Market Fit da solução e encontrar uma validação disso junto ao mercado, é preciso conhecer bem os potenciais clientes, entender quais são seus desafios e como a sua solução será um diferencial para ajudá-los.

De posse dessas informações, você conseguirá montar um discurso conciso e eficiente, que possa ser apresentado em no máximo cinco minutos, para mostrar a possíveis clientes, investidores e demais stakeholders do seu negócio qual é o seu propósito com a ideia e como ela ajuda as personas.

Confira neste post 5 dicas de como montar o seu pitch comercial!

 

1. Conheça o seu cliente e mercado

A ideia de negócio já deve estar minimamente desenvolvida para que se possa montar um pitch comercial estruturado, até porque a ideia do pitch é mostrar o negócio para convencer pessoas de que ele é valioso. Para isso, tenha uma boa pesquisa de mercado, mapeamento dos potenciais clientes, suas dores e como o produto ou serviço que você está apresentando soluciona esses aspectos. 

Trazer uma perspectiva concreta sobre esse ponto de vista ajuda muito a mostrar o valor da sua solução e é uma ótima saída para incluir no pitch comercial. Este mapeamento ajuda também na apresentação de argumentos de vendas com impacto para o seu potencial cliente e de combate a objeções antes mesmo que elas aconteçam, tendo como base as pesquisas já realizadas junto a esse público.

Confira neste conteúdo alguns exemplos e formatos possíveis de pitch de vendas.

 

2. Apresente-se e mostre um pouco de você

Ao estruturar seu pitch comercial é importante levar em consideração que o seu interlocutor é uma pessoa, por mais que esteja ocupando ali uma função de possível cliente ou investidor. Ele tem suas necessidades, medos, desejos e desafios, o que faz com que seja possível utilizar técnicas de comunicação verbal e não verbal para ativar gatilhos durante a apresentação e chamar mais a atenção do público. 

Uma das formas de fazer isso é trazendo a sua história enquanto empreendedor, a história dos sócios e de como vocês chegaram na ideia de negócio. Isso gera um senso de proximidade e empatia e ajuda a engajar o público com o seu pitch.

 

3. Destaque os diferenciais e inovação da ideia

Neste ponto a principal dica é focar em aspectos que trazem exclusividade à sua marca ou ideia de negócio. Muitas vezes ao lançar uma ideia no mercado é possível que já existam outras empresas que praticam soluções semelhantes. Por isso, um ponto muito importante de se ter em mente antes de montar um pitch comercial é conhecer a fundo este cenário de concorrentes e ter clareza sobre os diferenciais e a inovação que a sua ideia traz.

Aqui alguns exemplos podem ir desde um modo diferente de entregar um serviço já prestado, uma condição de pagamento mais competitiva, um material diferente utilizado na composição do produto, funcionalidades exclusivas em um software, enfim. O momento é de analisar o seu cenário e entender o que pode ser destacado em termos de vantagens diante da concorrência.

 

4. Apresente seus objetivos e plano de crescimento

Esta é uma etapa crucial do pitch comercial, que é onde você irá apresentar ao seu público as suas finanças. Não literalmente entrando a fundo neste aspecto, mas será preciso trazer um panorama da atual situação, um histórico de desenvolvimento e uma projeção de crescimento futuro. Todos esses aspectos são essenciais para posicionar o seu negócio como competitivo e com potencial de crescimento.

Combinar as informações de faturamento com objetivos de crescimento garante ao seu negócio maior confiabilidade, o que em tempos de incerteza e crise econômica é um grande trunfo que pode ser utilizado para mostrar valor ao possível cliente.

 

5. Resuma tudo e monte seu pitch comercial

Pode ser que tenhamos passado aqui por muitos pontos e você esteja se perguntando: mas como eu vou falar tudo isso em três a cinco minutos? A ideia de todo esse embasamento é que você construa uma estrutura sólida na qual você possa se sustentar durante a apresentação. Além disso, os pontos listados aqui são fundamentais, então você tem também um guia do que não esquecer ao montar o seu pitch comercial.

Por isso, pense em uma ideia de discurso e agregue a ele uma apresentação visual com uma estética atrativa e estimulante, de no máximo 10 slides (dois para cada item), pois esse elemento pode trazer maior engajamento e compreensão do público a respeito da sua ideia.

A ideia do pitch comercial é que ele seja sucinto e direto, ou seja, evite informações excessivas que não contribuem para a rápida assimilação da sua ideia de negócio.  Tenha consciência da sua ideia, acredite no que você está fazendo, se mostre confiante e se prepare para o dia da apresentação. Com isso em mente, você terá mais tranquilidade para mostrar ao seu público tudo aquilo que você já sabe tão bem e poderá criar novos promotores da sua marca.

Se você estiver buscando maneiras de captar recursos financeiros, não deixe de conferir o nosso eBook sobre estruturação de pitch para investidores, onde trazemos dicas mais direcionadas para as demandas desse tipo de apresentação. Baixe o eBook agora mesmo, e para mais conteúdos como este, continue acompanhando o blog do Startup SC!

 


Alexandre Souza

Coordenador do Startup SC, projeto do Sebrae/SC que tem como objetivo o desenvolvimento e fortalecimento das startups catarinenses.